VoyForums
[ Show ]
Support VoyForums
[ Shrink ]
VoyForums Announcement: Programming and providing support for this service has been a labor of love since 1997. We are one of the few services online who values our users' privacy, and have never sold your information. We have even fought hard to defend your privacy in legal cases; however, we've done it with almost no financial support -- paying out of pocket to continue providing the service. Due to the issues imposed on us by advertisers, we also stopped hosting most ads on the forums many years ago. We hope you appreciate our efforts.

Show your support by donating any amount. (Note: We are still technically a for-profit company, so your contribution is not tax-deductible.) PayPal Acct: Feedback:

Donate to VoyForums (PayPal):

Login ] [ Main index ] [ Post a new message ] [ Search | Check update time | Archives: 123456[7]8 ]


[ Next Thread | Previous Thread | Next Message | Previous Message ]

Date Posted: 11:37:36 10/12/01 Fri
Author: MURILO FEITOZA
Subject: "O SONHO DE SER MISS UNIVERSO"

date Posted: 23:26:29 10/11/01 Thu

O MAIOR ESPETÁCULO DA BELEZA HUMANA:


É meus caros amigos, o tempo passa, o mundo se modifica em todos os sentidos, as pessoas, vivem em uma eterna reciclagem de valores, principalmente espirituais, e se não, pelo menos, deveriam. A tecnologia é uma realidade em nossa comunicação. O conceito de beleza, passa também por uma grande inovação, e nós, brasileiros, parece-mos que, estamos caminhando em sentido contrário à essa nova realidade, no que diz respeito, aos glamourosos concursos de beleza, ao qual estamos enfocando. Quando digo nós, é porque querendo ou não, fazemos parte desse Universo, embora, até possamos ter uma diferente visão do enunciado, mas sem podermos realizar nossos desejos e mecanismos que visem a torná-lo, um concurso "oficial" de fato.
Felizmente, na atualidade, e se tratando do "MISS BRAZIL", ficamos à mercê de um grupo organizador, que acredito eu, vem tentando de alguma maneira, resgatar aquele sentimento nacionalista, que tanto perdurou nas décadas de 50, 60 e não menos, 70, embora, não tenha presenciado, tais manifestações. O que acontece, é que parodiando o provérbio que cai como uma luva: "uma adorinha só, não faz verão", fica praticamente impossível, reestruturar o certame nacional. Precisamos de grandes patrocinadores, de pessoas criativas e que acima de tudo, tenham amor e dedicação aos concursos de beleza, de uma forma polêmica. Que façam um pacto de fraternidade, mobilizando grandes grupos empresariais e ao mesmo tempo, projetando-os ainda mais, no cenário comercial. Empresas de cosméticos, de maiôs, butiques consagradas, calçados, enfim, seriam necessários para a alavancagem imediata. Cito aqui, nosso amigo, Jander Joergensen, que em uma de suas crônicas, tão brilhantemente sintetizada, argumenta sobre a necessidade da inclusão do patrocinador ou patrocinadores, nas faixas das concorrentes, como forma sensata de divulgação do apoio e agradecimento. Sem dúvida, é um grande exemplo, que poderemos nos espelhar. A tentativa nunca é em vão, o que jamais poderemos fazer, é imobilizarmos nessa total falta de perspectiva, achando que realmente os velhos tempos, jamais hão de voltar.
Um fato, tenho presenciado, nas escolhas do nosso MISS BRASIL. A safra de concorrentes, não são das melhores. Muitas das meninas, sequer deveriam fazer jus, à representação de suas cidades. O despreparo das nossas misses, é total, como também é total, a falta e feeling, de seus organizadores. Além do mais, e aqui vai uma opnião pessoal: a vencedora, nunca é aquela apontada como franca favorita; nunca é aquela que poderia nos encher de esperanças, tornar real nossas ilusões. Nego-me a comentar interesses pessoais, financeiros, deposito meu voto de confiança na GAETA PROMOÇÕES E EVENTOS, acreditando na sua reputação, sua idoneidade, caso contrário, sequer, o mundo conheceria nossa representante.
Quanto à escolha do último MISS BRASIL / UNIVERSO, realizado no salão nobre do hotel Glória, no Rio de Janeiro, e que foi vencido, pela gaúcha, Juliana Borges, confesso que fiquei extremamente decepcionado, com a organização à que foi submetido. Bom gosto e criatividade, "independem" de recursos financeiros, e me perdoe a franqueza, sequer um palco apropriado para tal evento, foi elaborado. O que vimos, peço perdão novamente, foi um alambrado, servindo de passarela, encostado em uma parede frontal aos poucos interessados, que a cada momento da apresentação das misses, levantavam-se, para uma melhor visualização de suas favoritas. Grande parte da platéia, e acredito que em sua maioria, era formada por amigos e familiares das misses participantes.
Em meio ao resultado final, tendo as cinco finalistas como cenário: RIO DE JANEIRO, MINAS GERAIS, SÃO PAULO, RIO GRANDE DO SUL E PERNAMBUCO, fui abordado muito carinhosamente por um senhor, que talvez, não suportando o impasse do resultado final, me perguntou o que eu achava da representante das Minas Gerais. Disse então à ele, seguramente, que era uma das minhas favoritas ao título; muito elegante, corpo esguio, carismática e transmitia um certo tom juvenil. De certo falei-lhe: Será com certeza uma das três finalistas, e que o resultado era imprevisível, principalmente em se tratando de MISS BRASIL! Terminando então de deixar minha colocação, fui agradecido pela opnião sincera, com um caloroso abraço desse senhor, agradecendo-me muito pelo jeito amigo à que respondi. Não suportando a curiosidade, pela abordagem e vendo-o elegantemente vestido, perguntei-lhe, o porquê da pergunta! Foi aí que tive a surpresa, de saber, que sa tratara do avô da MISS MINAS GERAIS, Fernanda Tinti, que nos representou tão bem em tóquio, sendo finalista do último MISS BELEZA INTERNACIONAL. O Estado das Minas Gerias, a cada ano, vem demonstrando respeito ao MISS BRASIL, superando a si mesmo, e acima de tudo, depositando confiança em dias melhores.
Fico a imaginar, e muita das vezes não tenho respostas coerentes - o porquê do não surgimento de belas mulheres, que após passarem por uma lapidação, poderiam nos representar e bem, nos diversos circuitos internacionais, mas propriamente no tradicional, MISS UNIVERSO. Falta de material humano, tenho a convicção de que não é motivo. O Brasil, sem pestanejar, é celeiro das mulheres mais belas do mundo, embora não reflita a realidade dos concursos internacionais. No mundo da moda, por exemplo, vemos um quadro análogo, isto é, cada vez mais o número de modelos brasileiras no exterior vem se ploriferando, e consequentemente, conquistando espaços restritos. A própria mídia internacional, é a primeira a ressaltar a qualidade e a beleza da mulher brasileira, que fluem nas passarelas de suas vidas, como verdadeiras bailarinas, despojadas de qualquer julgamento classificatório. Talvez o fato, de não serem "avaliadas", as deixem com maior liberdade e naturalidade, sem o peso amargo de uma suposta derrota, por exemplo.
A tradição do MISS UNIVERSO, seu status, sua elegância, seu clímax, seu glamour, sempre será fascinante, contagiando até mesmo, aqueles menos simpatizantes. Ser MISS UNIVERSO, é a recompensa natural, um certificado da beleza, como se fora à mão feita, pelo soberano Deus, criador e dono, deste mesmo Universo, e apenas moldada pelos caprichos dos homens, mas somente os de boa vontade. O fato é que, se tornar MISS UNIVERSO, é um sonho acalentador, de cinderelas que desabrocham como uma flor para a vida, particularmente, em sua maioria, oriundas das nações, que teoricamente, sabem melhor usar, a união da beleza, da técnica e tática em confrontos mundo à fora.
Acompanhei, dia-a-dia, via internet, jornais, revistas, programas de tv, enfim, a imprensa como um todo, os preparativos que antecederam o concurso MISS UNIVERSO 2001, realizado em Porto Rico, e para ser honesto, me surpreendi, com o nível das participantes. Posso até estar enganado, uma coisa é observar pessoalmente as postulantes e outra acompanhar de longe, sem nenhum contato próximo. Quando digo que fiquei surpreendido, é em relação ao baixo nível. Já pude presenciar, competições, com um grau de confronto muito mais elevado, e o melhor de tudo, aumentando as dificuldades da comissão julgadora.
Acredito, que a vitória da portoriquenha, DENISE QUINÕNES, não foi nenhuma surpresa, todos nós, de imediato, esperávamos por isso. Sua elegância nata, além de um intecto alto, por várias vezes testado, contribuíram maciçamente para a sua consagração, naquele grupo desprovido de reais concorrentes.
Quero aproveitar a análise, e me posicionar nas misses ESTADOS UNIDOS E VENEZUELA, eventuais semi-finalistas deste ano. Se conseguiram o milagre, não foi por méritos próprios. Seguiram ancoradas na tradição de seus países, sem querer desmerecer seus feitos. E a miss FRANÇA? Se tornou a mais popular do evento, por conta de uma desconfiança sexual. Seria homem ou mulher? Não sei, se mais uma promoção à nivel mundial, ou mesmo um mal entendido, que por sinal, acabou-lhe rendendo dividendos no meio do caminho, ou seja, sua inclusão no top, das dez finalistas, como forma de pedir desculpas pelo acontecimento.
Miss GRÉCIA - um belo rosto, mas faltou-lhe harmonia, acima de tudo. Quero também recordar, as misses, SUÉCIA E EGITO, que provaram para o mundo inteiro, o verdadeiro motivo de suas presenças, pena que a perfeição não exista, e com isso, suas estaturas, as eliminaram sem dó, nem piedade. Quanto a miss RÚSSIA, seu destino deveria ser mais acalentador. Sua ausência no TOP 3, foi um banho de lama, em contraste com a transparência de sua beleza angelical. E finalmente, falaremos, sem qualquer sentimento patriótico, sobre a nossa atual MISS BRASIL, a gaúcha de Santa Maria, JULIANA BORGES. Conhecida, mais popularmente, como a miss bisturi, devido a dezenove insições que fora submetida, algumas delas, inexpressivas, como a retirada de pequenas verrugas, que muito a incomodavam, um direito mais do que seu. É muito importante, lembrar-mos, que JULIANA, sagrou-se vitoriosa, em seu concurso regional (miss Rio Grande do Sul), sem ter sido submetida, a qualquer intervenção cirúrgica. Lembremos, que a cirurgia plástica, ainda está bem longe, de um dia para o outro, vir a realizar milagres. Aproveito, o ensejo, para agradecer-lhe de todo o coração, pela dedicação, empenho e pelo respeito a sí próprio, em tentar realizar nosso maior objetivo. Quem pensa que a meta não foi alcançada, engana-se. JULIANA BORGES, transformou-se em símbolo de uma nova Era, embrionária é bem verdade, mas já articulada para o seu nascimento.
Sua vitória, rendeu-lhe participações, em quase todos os programas de tv. Em algums deles, como o Planeta Xuxa, apresentado pela rainha dos baixinhos, mas precisamente no quadro "intimidades", Xuxa perguntou-lhe, se seria justa, a sua participação no MISS UNIVERSO, depois de tantas intervenções cirúrgicas. Sua resposta foi imediata e de grande importância: "Seria injusto, se eu competisse ao natural, já que a indústria da beleza é uma realidade marcante, e onde as principais candidatas, saem em busca da estética perfeita". Digo, resposta importante, porque serve e servirá, para uma profunda reflexão, da necessidade de atingir uma maior harmonia física. Servirá como um espelho, para as futuras querreiras, atingir com maior "facilidade", o trono máximo da beleza. É obtida, através de muita ousadia, muito trabalho direcionado as "áreas carentes", e visão sempre aberta para o novo.
Como dizia, o grande poeta brasileiro, Vinícios de Moraes, mundialmente conhecido: "Me desculpem as feias, mas beleza é fundamental". Fundamental, especialmente para o que abordamos, mas inexpressiva ou quase nula, eu diria, para o tamanho da alma humana.
Não compactuo, com anseios delirantes de meu coração, deixo-o aposentado, deletado, e descubro as asas na frente fria de uma suposta razão! Quero dizer com isso, que a não classificação de noss MISS BRASIL 2001, foi de certa forma, uma surpresa indigesta, haja vista, que os principais periódicos de San Juam, davam como certo, a sua participação no rol das TOP 10. No jornal, on line, "Primera Hora", fez-se uma pesquisa, para votação popular, a respeito, de quem seria eleita naquela noite, e não coincidentemente, JULIANA, fazia parte de um grupo reduzido, de apenas sete indicadas. Tento demonstrar desta forma, que há um desinteresse real com as candidatas brasileiras. A imagem da mulher brasileira para o exterior, não mudou muito e a associação com a prostituição desenfreada, é um obstáculo social a ser rompido. De certo, nem tudo são flores, e a política caminha paralelamente, de encontro a interesses ocultos, que empobrecem o valor proposital de sua realização.
As lembranças, soam em muitas vezes, como um bálsamo, de volta ao passado, lembranças que valem a pena e fazem-nos sorrir de novo. Folheando revistas antigas, da década de oitenta, e tão bem conservadas por minha mãe, tenho a impressão, de que naquela época, houve uma injeção de gás carbônico, surtindo algum efeito químico. Vejo, a gaúcha, ADRIANA ALVES DE OLIVEIRA, miss brasil 1981, representando minha cidade, Niterói, de onde saiu vitoriosa para o mundo e passarelas internacionais. Naquela década, talvez, Adriana tenha sido a única completa, para a consagração. Folheando o passado, sob o olhar ciumento de minha mãe, acredito que sua beleza, só foi vencida, pela total inexperiência ou ingenuidade, no trato com as diversas perguntas, a que foi sabatinada. Reunia, todos os ingredientes necessários, para uma performance brilhantemente de sucesso. Todos os repórteres, pude ler, que cobriam o evento na época, assim como inúmeros MISSÓLOGOS, davam como certa, a sua eleição. Adriana destacava-se, frente às demais. A disparidade era absurda, e parecia que o resultado final, era somente questão de momento. Em matéria publicada, pela saudosa revista FATOS E FOTOS, em que abordava o acontecimento, jornalistas brasileiros, argumentavam que Adriana de Oliveira, esteve mais perto do título, do que propriamente. MARTHA VASCONCELLOS e IEDA MARIA VARGAS, e que por sinal, atesto muito conscientemente. Seu quarto lugar, nem de longe, refletia sua extraordinária beleza, vinculada à um modelo juvenil, simpatia carismática e acima de tudo, o mais contundente, a beleza clássica, que sempre me encantou. Seus cabelos naturalmente dourados, corpo esguio, olhos cor de mel e uma pele sensivelmente rosada, fizeran-na, entrar pela porta da frente, para a história da beleza Universal.
Intuitivamente, sinto que as reformas virão, e que o nosso sonho, está bem próximo, com dificuldades ou não, e que a volta tradicional ao posto, já ocupado anteriormente, virá como recompensa, a todo um esforço e prazer, que a atual comissão organizadora, GAETA PROMOÇÕES E EVENTOS, vem tentando transmitir. Acima de tudo, credibilidade a eles mesmos, e a nós, porque não, missólogos declarados, e que há tanto tempo, estamos esquecidos, maltratados, à espera de vida!

[ Post a Reply to This Message ]

[ Next Thread | Previous Thread | Next Message | Previous Message ]


Forum timezone: GMT-4
VF Version: 3.00b, ConfDB:
Before posting please read our privacy policy.
VoyForums(tm) is a Free Service from Voyager Info-Systems.
Copyright © 1998-2019 Voyager Info-Systems. All Rights Reserved.