VoyForums
[ Show ]
Support VoyForums
[ Shrink ]
VoyForums Announcement: Programming and providing support for this service has been a labor of love since 1997. We are one of the few services online who values our users' privacy, and have never sold your information. We have even fought hard to defend your privacy in legal cases; however, we've done it with almost no financial support -- paying out of pocket to continue providing the service. Due to the issues imposed on us by advertisers, we also stopped hosting most ads on the forums many years ago. We hope you appreciate our efforts.

Show your support by donating any amount. (Note: We are still technically a for-profit company, so your contribution is not tax-deductible.) PayPal Acct: Feedback:

Donate to VoyForums (PayPal):

20/01/21 20:52:26Login ] [ Contact Forum Admin ] [ Main index ] [ Post a new message ] [ Search | Check update time | Archives: 12[3]456789 ]
Subject: Venda global de música sofre a maior quebra de sempre


Author:
TIAGO PEREIRA (DN, 12.07.2007)
[ Next Thread | Previous Thread | Next Message | Previous Message ]
Date Posted: 12/07/07 9:49:04

As vendas de música deverão descer cerca de 11 por cento durante este ano. 2007 registará, assim, a maior quebra de sempre no mercado discográfico, ultrapassando a diminuição de nove por cento verificada em 1982, pouco antes do lançamento do CD.

A últimas grandes quedas no mercado (sete por cento) registaram-se em 2002 e 2003, quando as cópias de CD e a partilha ilegal de ficheiros através da Internet atingiram o seu máximo.

Em Abril passado, as previsões das grandes editoras apontavam para uma queda nas vendas entre quatro e oito por cento, mas umas destas majors prepara-se para uma redução na ordem dos 11 por cento.

Na primeira metade de 2007, a compra de CD nos Estados Unidos (o maior mercado discográfico do mundo) caiu 20 por cento. E ainda que os números da música digital tenham subido, no total o mercado norte-americano perde já quase dez por cento em relação ao registado em 2006.

As contas digitais consideram o download pago de cada dez canções como um álbum.

Já no mercado britânico, o terceiro maior, depois do japonês, a quebra nas vendas de discos está próxima dos 10% (6,5 milhões de exemplares). O aumento do mercado digital em dois milhões contribui para que os números totais não sejam maiores.

Os dados são da Federação Internacional da Indústria Discográfica (IFPI), que avança também com algumas causas para os números apresentados. Apesar de terem registado um aumento, as vendas de música online permitem a compra de apenas alguns temas sem a obrigação de adquirir um álbum na totalidade. No Natal de 2006 foi registado um aumento considerável na compra de leitores de música portáteis, facto associado também à pirataria que se mantém constante.

Isto quando os CD ainda representam cerca de 85 por cento do total das vendas. Rich Greenfiled, analista da consultora Pali Research, confessou ao jornal britânico The Times que a venda de leitores de MP3 vai continuar a aumentar e contribuirá para a diminuição na venda de CD. Entre as razões apontadas pelo IFPI estão também serviços como o YouTube, que permitem ver e ouvir música sem a adquirir e de forma totalmente legal.

Mas alguns números não são incluídos nas contas do IFPI. As receitas de música para telemóveis (ringtones e realtones que, no caso da Warner Music, correspondem a lucros na ordem dos 50 milhões de dólares, mais de 35 milhões de euros), os direitos de difusão radiofónica ou lucros relacionados com as digressões de artistas não são considerados na avaliação apresentada pela IFPI.

A mesma entidade espera, contudo, um aumento nas vendas até ao final do ano.|

[ Next Thread | Previous Thread | Next Message | Previous Message ]


Post a message:
This forum requires an account to post.
[ Create Account ]
[ Login ]
[ Contact Forum Admin ]


Forum timezone: GMT+0
VF Version: 3.00b, ConfDB:
Before posting please read our privacy policy.
VoyForums(tm) is a Free Service from Voyager Info-Systems.
Copyright © 1998-2019 Voyager Info-Systems. All Rights Reserved.