VoyForums
[ Show ]
Support VoyForums
[ Shrink ]
VoyForums Announcement: Programming and providing support for this service has been a labor of love since 1997. We are one of the few services online who values our users' privacy, and have never sold your information. We have even fought hard to defend your privacy in legal cases; however, we've done it with almost no financial support -- paying out of pocket to continue providing the service. Due to the issues imposed on us by advertisers, we also stopped hosting most ads on the forums many years ago. We hope you appreciate our efforts.

Show your support by donating any amount. (Note: We are still technically a for-profit company, so your contribution is not tax-deductible.) PayPal Acct: Feedback:

Donate to VoyForums (PayPal):

Login ] [ Contact Forum Admin ] [ Main index ] [ Post a new message ] [ Search | Check update time | Archives: 1[2]345678 ]
Subject: Estado gasta 485 milhões em negócio que vale um quinto


Author:
"não se ter apurado indícios de qualquer ilícito"
[ Next Thread | Previous Thread | Next Message | Previous Message ]
Date Posted: 6/11/08 11:09:30
In reply to: Zé do Telhado 's message, "O BPN. o S.L. de N, e o SIRESP." on 6/11/08 11:06:11

Estado gasta 485 milhões em negócio que vale um quinto

Monday, 2. June 2008, 08:30:21

siresp
Sistema permitirá aos elementos das várias forças de segurança comunicarem entre si

O Estado está a pagar por uma rede de comunicações do Ministério da Administração Interna um total de 485,5 milhões de euros, cinco vezes mais do que poderia ter gasto se tivesse optado por outro modelo técnico e financeiro.


A conclusão vem num relatório escrito em Maio de 2001 pelo primeiro grupo de trabalho que estudou a estrutura desta rede de comunicações e a baptizou de Sistema Integrado das Redes de Emergência e Segurança de Portugal (SIRESP), avança o «Público».

[ Agência Financeira ]


Aprovação

5. Resolução do Conselho de Ministros que aprova o procedimento para o fornecimento de terminais rádio de tecnologia trunking digital TETRA, destinados ao SIRESP

Esta Resolução vem autorizar o procedimento para a aquisição no mínimo de 18.000 e no máximo de 40.000 equipamentos (dos quais 500 em 2008) terminais rádio para os utilizadores do Sistema Integrado das Redes de Emergência e Segurança de Portugal (SIRESP), cujo montante máximo para o mínimo de terminais a adquirir se estima em € 15.300.000.

Os equipamentos a adquirir são terminais rádio portáteis, móveis e fixos, de tecnologia trunking digital TETRA e respectivos acessórios, destinados ao uso nas comunicações rádio operacionais das entidades utilizadoras do SIRESP.

[ Caminha 2000: 31 Maio a 6 de Junho de 2008 ]


Caso SIRESP: MP arquivou inquérito por "não se ter apurado indícios de qualquer ilícito"

A notícia do arquivamento do caso foi hoje avançada pelo Expresso on-line, que recorda que o concurso foi adjudicado pelo antigo ministro da Administração Interna Daniel Sanches ao consórcio liderado pela holding do grupo BPN, o único concorrente que se apresentou ao concurso.

Lembra ainda que, antes de integrar o Governo de Pedro Santana Lopes, Daniel Sanches (que chegou a ser director do Departamento Central de Investigação e Acção Penal) foi quadro do BPN.

Quando o PS ganhou as legislativas de 2005, António Costa, enquanto ministro da Administração Interna (MAI), solicitou um parecer ao Conselho Consultivo da Procuradoria-Geral da República (PGR), que, em finais de Abril de 2005, concluiu ser nulo o acto de adjudicação, em virtude de ser praticado por membros de um Governo que estava em gestão e, por isso, sem competência para o efeito.

Com este parecer, o MAI declarou o negócio nulo e, posteriormente, renegociou o contrato com o mesmo consórcio, com condições mais vantajosas para o Estado.


[ RTP: 2008-04-04 ]


Consórcio vencedor do Siresp alvo de buscas

O ex-procurador-geral da República Souto Moura encarregou aquele magistrado do Ministério Público de esclarecer os contornos do negócio que os ex-ministros da Administração Interna e das Finanças, Daniel Sanches e Bagão Félix, respectivamente, assinaram três dias após as eleições legislativas de 2005. O objectivo é apurar se houve ou não tráfico de influências e acesso indevido a informação privilegiada.

[ Público: 2006-11-14 ]


Conselho de Ministros aprova adjudicação do SIRESP por 485,5 milhões

O Conselho de Ministros aprovou hoje a adjudicação da parceria público-privada que permite iniciar o processo de implementação do Sistema Integrado das Redes de Emergência e Segurança de Portugal (SIRESP). O contrato aprovado prevê o pagamento de 485,5 milhões de euros, durante um período de 15 anos.

[ Jornal de Negócios Online: 2006-05-18 ]


SIRESPgate - o escândalo uma história portuguesa...

"António Costa ainda não perdeu de vez todos os talentos que em tempos fizeram com que muitos lhe diagnosticassem um futuro político radioso. Assim, e por contraponto à inflexibilidade do seu colega das Obras Públicas que teima em não publicar os estudos secretos que justificam a Ota, António Costa, e o MAI, disponibilizaram para consulta pública alguma da documentação que alegadamente sustenta a reabilitação do SIRESP."

[ Grande Loja do Queijo Limiano: 2005-08-09 ]


um caso como outro qualquer

"Pus-me a ler o despacho n.o 16 205/2005, ontem publicado em DR, onde o Dr. Costa, o da Administração Interna, faz que lava as mãos e reincide no SIRESP do Dr. Lopes."

[ Grande Loja do Queijo Limiano: 2005-07-27 ]


Está tudo dito sobre o SIRESP?

"Porquê? O concurso, cerca de 200 milhões de euros depois (segundo o «Público», o consórcio baixou o preço de cerca de 600 milhões para 400 milhões de euros), é adjudicado por Daniel Sanches, na altura ministro da Administração Interna, e Bagão Félix, ministro das Finanças, tendo o despacho de adjudicação sido publicado em Diário da República de dia 9 de Março deste ano, com data de despacho de 23 de Fevereiro, ou seja, três dias depois das eleições legislativas em que José Sócrates saiu vencedor."

[ Jornal de Negócios Online: 2005-03-28 ]


Ministros de Santana adjudicam sistema de comunicações três dias após as eleições

O ex-ministro da Administração Interna, Daniel Sanches, assinou um despacho conjunto com o responsável pela pasta das Finanças, Bagão Félix, três dias após as eleições legislativas, adjudicando um sistema de comunicações, no valor de mais de 500 milhões de euros, a um consórcio liderado pela Sociedade Lusa de Negócios (SLN), uma holding para a qual o próprio Daniel Sanches trabalhou, antes de integrar o Governo de Santana Lopes.

[ Público: 2005-03-23 ]


O real e... ilusório!

"Presumo que na intenção de desviar o interesse da notícia e a discussão crítica consequente, o estado com os meios e métodos ao seu dispor (bastantes susceptíveis de condenação e reprovação), optou por colocar em causa através dos órgãos de informação (jornais e televisões), o patriotismo e a integridade, bem como da utilidade pública do Serviço de Amador e Amador de Satélite português, vulgo Radioamadorismo, acusando os amadores de rádio de malfeitores, traficantes e terroristas e de forma bombástica divulgou o lançamento do tão anunciado SIRESP – Sistema Integrado das Redes de Emergência e Segurança de Portugal. Na verdade, todos temos a noção real do estado de atraso económico e estrutural em que Portugal mergulhou e se afundou nos últimos 20 anos, todos sabemos do atraso tecnológico e industrial em que Portugal se encontra depois dos anos de 1980, quantas indústrias fecharam em favor de multinacionais e interesses estrangeiros que nos colonizam descaradamente, à sombra da U.E e todos sabemos das péssimas condições de trabalho das forças de segurança e das forças armadas. Ficou claro pela propaganda concertada, que existem manifestos interesses políticos e económicos do presente governo da república que envolvem empresas estrangeiras, para justificar a aquisição e instalação do sistema SIRESP, ao ponto de jornalistas, secretário de estado da administração interna, administração central e até sindicalistas dizerem em público que os «rádios – amadores» (não sabemos o que são … nem quem são …) estão entre os criminosos e as pessoas devassas que colocam em risco aquilo que este governante diz serem «as comunicações seguras do estado português»."

[ Notícias do Centro ]

0 Comments

[ Next Thread | Previous Thread | Next Message | Previous Message ]

Replies:
Subject Author Date
escândalo de corrupção transversal ao EstadoCompadrio Crime Especialmente Violento . 6/11/08 11:12:53


Post a message:
This forum requires an account to post.
[ Create Account ]
[ Login ]
[ Contact Forum Admin ]


Forum timezone: GMT+0
VF Version: 3.00b, ConfDB:
Before posting please read our privacy policy.
VoyForums(tm) is a Free Service from Voyager Info-Systems.
Copyright © 1998-2019 Voyager Info-Systems. All Rights Reserved.