VoyForums
[ Show ]
Support VoyForums
[ Shrink ]
VoyForums Announcement: Programming and providing support for this service has been a labor of love since 1997. We are one of the few services online who values our users' privacy, and have never sold your information. We have even fought hard to defend your privacy in legal cases; however, we've done it with almost no financial support -- paying out of pocket to continue providing the service. Due to the issues imposed on us by advertisers, we also stopped hosting most ads on the forums many years ago. We hope you appreciate our efforts.

Show your support by donating any amount. (Note: We are still technically a for-profit company, so your contribution is not tax-deductible.) PayPal Acct: Feedback:

Donate to VoyForums (PayPal):

Login ] [ Contact Forum Admin ] [ Main index ] [ Post a new message ] [ Search | Check update time | Archives: 1[2]345678 ]
Subject: O BPN. o S.L. de N, e o SIRESP.


Author:
Zé do Telhado
[ Next Thread | Previous Thread | Next Message | Previous Message ]
Date Posted: 6/11/08 11:06:11

Segunda-feira, Junho 02, 2008
SIRESP[1]
Lendo a notícia do PUBLICO que refere que o Estado gastou 485 milhões em negócio que valia um quinto, talvez se entenda melhor porque é tão complicado reduzir qualquer forma de imposto no nosso país.

A importância da peça jornalística, assinada por Mariana Oliveira, vai além da mera descrição de factos ou das opiniões de Almiro de Oliveira – o especialista em sistemas e tecnologias da informação que presidiu ao grupo de trabalho que estudou a estrutura doe Sistema Integrado das Redes de Emergência e Segurança de Portugal (SIRESP)[2] – pois além disso expõe o que qualifica de ligações perigosas entre um conjunto de personalidades ligadas aos últimos governos da república (desde os de Guterres até ao de José Sócrates, passando pelos de Durão Barroso e Santana Lopes) e a empresa a que foi adjudicado fornecimento do sistema – a Sociedade Lusa de Negócios.

Ao que reporta a peça, o Ministro da Administração Interna do governo de Santana Lopes – Daniel Sanches, ex-magistrado do Ministério Público, ex-director adjunto da PJ, ex-director do Serviço de Informações de Segurança e ex-administrador no grupo Sociedade Lusa de Negócios – adjudicou a um consórcio integrado por aquele grupo um contrato de mais de 500 milhões de euros em data posterior às eleições legislativas.

Contrariando a mais elementar lógica de gestão da coisa pública, o ministro que lhe sucedeu na pasta – António Costa – não anulou o concurso, tendo-se limitado a renegociar o contrato que graças a uma assinalável redução de 50 milhões de euros acabou por se fixar nuns módicos 485 milhões.

Objecto de inquérito por parte do Ministério Público, o negócio do SIRESP, foi arquivado por decisão de um magistrado que, apesar de fazer parte deste o estudo que previa um custo cinco vezes menor, não encontrou matéria para admitir qualquer ligação entre o antigo ministro e a SLN.

Estranho? Talvez!

Improvável? Talvez não, até porque são vários os casos suspeitos de irregularidades que envolvem a SLN e o BPN-Banco Português de Negócios[3].

Esta entidade financeira, que integra aquele grupo, tem sido alvo de recentes investigações pelo Banco de Portugal, a ponto do seu anterior presidente – José Oliveira e Costa, também ele ex-membro de um governo de Cavaco Silva – se ter afastado voluntariamente do cargo. Além desta investigação, encontra-se também envolvido na chamada “Operação Furacão” por suspeita de fraude fiscal e branqueamento de capitais; enquanto notícias recentes dão conta do interesse de grupos estrangeiros na sua aquisição (entre estes contar-se-á o Carlyle Group, ligado ao ex-embaixador dos EUA em Portugal e ex-director da CIA, Frank Carlucci, que esteve na fundação da empresa EUROAMER, com o jornalista Artur Albarran, também ela relacionada com o BPN noutra acusação de fuga fiscal).

Mera coincidência a ligação entre o grupo SLN e elite política nacional? Seguramente que não, uma vez que o nome de quem se fala para substituir Oliveira e Costa é o do preterido na corrida à liderança do BCP – Miguel Cadilhe – também ele ex-governante do tempo de Cavaco Silva.

Para concluir, e para os mais cépticos ou incautos, sempre recordo que a SLN foi afastada, no início deste ano, de um negócio em Cabo Verde[4] por alegada prática de corrupção e tráfico de influência.
______________
[1] SIRESP sigla que tanto pode ser utilizada para designar o Sistema Integrado das Redes de Emergência e Segurança de Portugal, como o Sistema para Ilibar de Responsabilidades os Eleitos para o Serviço Público.
[2] O SIRESP é um sistema de comunicações que visa permitir aos elementos das várias forças de segurança, dos serviços de informação, da emergência médica e da protecção civil uma comunicação mútua assente numa plataforma comum.
[3] O BPN, além da investigação referida, encontra-se também envolvido na chamada “Operação Furacão” por suspeita de fraude fiscal e branqueamento de capitais; enquanto notícias recentes dão conta do interesse de grupos estrangeiros na sua aquisição (entre estes conta-se o Carlyle Group, ligado ao ex-embaixador dos EUA em Portugal e ex-director da CIA, Frank Carlucci), recorde-se que este esteve na fundação da empresa EUROAMER, com o jornalista Artur Albarran, também ela relacionada com o BPN noutra acusação de fuga fiscal.
[4] Ver a notícia original em VOZDIPOVO-ONLINE.

[ Next Thread | Previous Thread | Next Message | Previous Message ]

Replies:
Subject Author Date
Estado gasta 485 milhões em negócio que vale um quinto"não se ter apurado indícios de qualquer ilícito" 6/11/08 11:09:30
escândalo de corrupção transversal ao EstadoCompadrio Crime Especialmente Violento . 6/11/08 11:12:53
Re: O BPN. o S.L. de N, e o SIRESP.Disse 6/11/08 11:16:17


Post a message:
This forum requires an account to post.
[ Create Account ]
[ Login ]
[ Contact Forum Admin ]


Forum timezone: GMT+0
VF Version: 3.00b, ConfDB:
Before posting please read our privacy policy.
VoyForums(tm) is a Free Service from Voyager Info-Systems.
Copyright © 1998-2019 Voyager Info-Systems. All Rights Reserved.