VoyForums
[ Show ]
Support VoyForums
[ Shrink ]
VoyForums Announcement: Programming and providing support for this service has been a labor of love since 1997. We are one of the few services online who values our users' privacy, and have never sold your information. We have even fought hard to defend your privacy in legal cases; however, we've done it with almost no financial support -- paying out of pocket to continue providing the service. Due to the issues imposed on us by advertisers, we also stopped hosting most ads on the forums many years ago. We hope you appreciate our efforts.

Show your support by donating any amount. (Note: We are still technically a for-profit company, so your contribution is not tax-deductible.) PayPal Acct: Feedback:

Donate to VoyForums (PayPal):

20/01/21 19:36:12Login ] [ Contact Forum Admin ] [ Main index ] [ Post a new message ] [ Search | Check update time | Archives: 12[3]456789 ]
Subject: Bola-de-berlim com creme


Author:
Helena Matos
[ Next Thread | Previous Thread | Next Message | Previous Message ]
Date Posted: 23/07/07 7:57:18

Bola-de-berlim com creme


A bola-de-berlim tornou-se a gota de água que me fez perder a paciência. Descrer que algum tino ou vergonha restem entre nós. De agora em diante o meu propósito é simplesmente descobrir como sobreviver num país que persegue nas praias os vendedores de bolos, enquanto nas falésias se alinham os mais monstruosos projectos urbanísticos saídos da mente humana. Todos legais, claro. Os monstros urbanísticos. Porque os desgraçados dos vendedores de bolos são, segundo os iluminados da ASAE, o grande problema das nossas praias.
Existem poucas coisas na vida melhores do que uma bola-de--berlim com creme, polvilhada de açúcar, comida no areal, após um banho de mar. Pois a ASAE, essa espécie de KGB higiénico, entendeu que a bola--de-berlim tem de ser vendida com uns bizarros requisitos que me dispenso de descrever, pois Vasco Pulido Valente já os detalhou exaustivamente.
Mas o pior é que à loucura da ASAE se juntam ainda os despotismos dos outros poderes. Assim, segundo o Diário de Notícias, na Costa da Caparica os vendedores de bolos nas praias não têm licenças. Porquê? Porque a capitania não as passa. E porque não passa licenças a capitania? Porque para se obter a licença para vender os ditos bolos nas praias tem de se apresentar um cartão de vendedor ambulante passado pela autarquia. Ora a autarquia entendeu, em 1983, proibir a venda ambulante no concelho. Logo não passa cartões. Logo não há licenças. Logo os vendedores de bolos não o podem ser.
Nunca adoeci por ter comido bolas-de-berlim com creme, vendidas por gente que não tem licença, desconhece os regulamentos da ASAE, mas é capaz de palmilhar extensos areais gritando: "Olhà bolinha!" Contudo, tenho naúseas perante o espectáculo dum litoral onde há mais lugar para os caddies do golfe do que para os vendedores de bolas-de-berlim.

Os poderes omnipotentes dos "copinhos de leite" da ASAE só são tolerados porque a alimentação se tornou numa obsessão. Os alimentos são cada vez mais vistos como medicamentos e não há dia em que não se atormentem as famílias com enumerações daquilo que as criancinhas deviam comer e não comem. Há alguns meses uma marca de margarinas inventou mesmo uma campanha em que, em vez de promover directamente os seus produtos, pôs uns nutricionistas a dizer que os pequenos-almoços dos infantes portugueses eram uma miséria, porque, entre outras coisas, não incluíam cremes vegetais, vulgo margarinas. Nos dias seguintes jornais, rádios e televisões encheram-se de títulos como Os perigos do pequeno-almoço e concluía-se que em consequência da falta dos ditos cremes vegetais nas fatias do pão matinal, milhares de potenciais lusos "einsteinezinhos" ficariam por revelar. Na mesma linha do "alimento-medicamento e tónico para a inteligência", o PÚBLICO até resolveu organizar umas dietas adequadas para a época de exames.
Não sei o que teria sido a minha vida de estudante, se, em vez de me ter empaturrado nos dias dos testes com fatias de salame de chocolate amargo recheado com bolachas muito amanteigadas aromatizadas com rum, eu tivesse comido tofu de cebolada?! E, certamente por um desarranjo gastrocerebral da minha pessoa, considero-me feliz por ter nascido num tempo em que não se consideravam as batatas fritas um obstáculo para a resolução das equações e em que as mães acreditavam que os morangos com chantilly ajudavam os cérebros a deslizar do Código de Hamurábi para as nuances dos estilos jónico e dórico. Mas até isso será corrigido a seu tempo, pois não tardará o dia em que uma qualquer ASAE se arrogue o direito de me dizer o que posso ou não comer, em minha casa.

[ Next Thread | Previous Thread | Next Message | Previous Message ]


Post a message:
This forum requires an account to post.
[ Create Account ]
[ Login ]
[ Contact Forum Admin ]


Forum timezone: GMT+0
VF Version: 3.00b, ConfDB:
Before posting please read our privacy policy.
VoyForums(tm) is a Free Service from Voyager Info-Systems.
Copyright © 1998-2019 Voyager Info-Systems. All Rights Reserved.