VoyForums
[ Show ]
Support VoyForums
[ Shrink ]
VoyForums Announcement: Programming and providing support for this service has been a labor of love since 1997. We are one of the few services online who values our users' privacy, and have never sold your information. We have even fought hard to defend your privacy in legal cases; however, we've done it with almost no financial support -- paying out of pocket to continue providing the service. Due to the issues imposed on us by advertisers, we also stopped hosting most ads on the forums many years ago. We hope you appreciate our efforts.

Show your support by donating any amount. (Note: We are still technically a for-profit company, so your contribution is not tax-deductible.) PayPal Acct: Feedback:

Donate to VoyForums (PayPal):

7/12/19 19:33:51Login ] [ Contact Forum Admin ] [ Main index ] [ Post a new message ] [ Search | Check update time | Archives: 12345678[9] ]
Subject: Colombia


Author:
Iván Marquez
[ Next Thread | Previous Thread | Next Message | Previous Message ]
Date Posted: 18/12/06 18:50:02

Uma aliança para salvar o país
por Iván Marquez [*]

. Com discursos altissonantes, briguentos, o Presidente avança inexoravelmente rumo à bancarrota política. Seu círculo próximo está sob o fogo da crise, enquanto ele posa de impoluto em meio à podridão institucional destapada pela "narco-para-política". Nervosamente pede aos envolvidos que digam a verdade, mas a "narco-para-política" é constituída pelos seus próprios partidários da Cambio radical, Alas Colombia, Colombia Democrática e outros que o conduziram à Presidência. Por estas alturas, certamente os conservadores do Directório devem ter a sensação de que entraram no autocarro errado.

O país está à espera da verdade, e para isso é preciso que o Supremo Tribunal de Justiça e a nova Procuradoria, a de Mário Iguarán, não se deixem intimidar.

Que ouçam sem interferências nem dilações os chefes paramilitares detidos em Itagüí que desde há algum tempo estão a afirmar que querem dizer a verdade sobre a ligação de políticos, empresários, pecuaristas, militares e outros personagens com os horrores do narco-paramilitarismo de Estado na Colômbia.

Salvatore Mancuso disse claramente que 35% dos congressistas haviam sido eleitos pelo paramilitarismo. É obrigação moral que isto se investigue e é direito dos colombianos conhecer a verdade.

Se a ministra das Relações Exteriores, quota de Jorge 40 no gabinete, não renunciou não é tanto pela "Conchis" de Uribe como pelo medo de que o denominado efeito teflom se converta em efeito dominó.

Como perito em cortinas de fumo, Uribe pede com rebuscada veemência que se investiguem também as ligações dos políticos com a guerrilha. Mas, então, essas prisões maciças, essas longas filas de cidadãos algemados ou manietados obrigados pelo exército a embarcar em aviões militares C-130 com destino ao bunker da Procuradoria em Bogotá, exigirão uma nova explicação. Eram professores, sindicalistas, comerciantes, médicos, enfermeiras, padres, indígenas, funcionários públicos, todos eles acusados de insurgentes ou de auxiliares da guerrilha. O objectivo imediato era aterrorizar a população e dissuadir assim qualquer apoio ou aproximação dos colombianos com a insurgência, no âmbito da política fascista de Seguridad Democrática. Não há muito este governo ufanava-se de haver encarcerado mais de 150 mil cidadãos durante o seu primeiro quadriénio.

Sem dúvida todos estes desaforos e abusos de poder, assim como essa cruzada anti-subversiva contra o povo dirigida a partir de cima, que desembocou em pavorosos massacres, assassinatos selectivos, desaparecimentos e deslocamentos forçados da população, devem ser investigados e sancionados de modo exemplar. A cena do general Rito Alejo del Rio a metralhar e bombardear com helicópteros e aviões os camponeses de Salaqui, no norte do Choco, em acção conjunta com os paramilitares, não pode desaparecer da consciência colectiva.

Temos que procurar alternativas e saída para esta grave crise estrutural gerada na Colômbia pela "narco-para-política". O país percebe que o governo de Uribe é tão ilegítimo quanto ilegal e não perde a esperança de que as fraudes eleitorais, montadas em favor do actual presidente por Jorge 40 e Jorge Noguera do DAS [1] , deixem de ter consequências. A máfia narco-paramilitar que tomou o Palácio de Nariño e o Capitólio Nacional deve sair desses templos da República.

Uribe deve renunciar. Esta emergência da Colômbia merece a convocatória urgente de novas eleições. Deve-se trabalhar uma aliança que salve a nação. As organizações político-sociais, os partidos e movimentos democráticos, os militares honrados, todos os colombianos que sintam a dor da pátria, devem unir-se para construir uma alternativa decorosa de governo que dê prioridade aos programas sociais, que guarde distância em relação à política neoliberal, que assuma uma posição patriótica frente ao TLC [2] e à dívida externa, e que propicie a solução política do conflito através do intercâmbio humanitário de prisioneiros, dentre outros propósitos.
13/Dezembro/2006

[1] Polícia política
[2] Tratado de Livre Comércio

[*] Do Secretariado do Estado Maior Central das FARC-EP

O original encontra-se em
http://www.abpnoticias.com/?module=news&op=displaystory&story_id=359&format=html

Este artigo encontra-se em http://resistir.info/ .

[ Next Thread | Previous Thread | Next Message | Previous Message ]


Post a message:
This forum requires an account to post.
[ Create Account ]
[ Login ]
[ Contact Forum Admin ]


Forum timezone: GMT+0
VF Version: 3.00b, ConfDB:
Before posting please read our privacy policy.
VoyForums(tm) is a Free Service from Voyager Info-Systems.
Copyright © 1998-2019 Voyager Info-Systems. All Rights Reserved.