VoyForums
[ Show ]
Support VoyForums
[ Shrink ]
VoyForums Announcement: Programming and providing support for this service has been a labor of love since 1997. We are one of the few services online who values our users' privacy, and have never sold your information. We have even fought hard to defend your privacy in legal cases; however, we've done it with almost no financial support -- paying out of pocket to continue providing the service. Due to the issues imposed on us by advertisers, we also stopped hosting most ads on the forums many years ago. We hope you appreciate our efforts.

Show your support by donating any amount. (Note: We are still technically a for-profit company, so your contribution is not tax-deductible.) PayPal Acct: Feedback:

Donate to VoyForums (PayPal):

19/01/21 19:27:32Login ] [ Contact Forum Admin ] [ Main index ] [ Post a new message ] [ Search | Check update time | Archives: 1234[5]6789 ]
Subject: Re: Ainda há "centrífugos"


Author:
Maré se vai levantar
[ Next Thread | Previous Thread | Next Message | Previous Message ]
Date Posted: 22/05/07 19:45:10
In reply to: Sérgio de Andrade, Jornalista 's message, "Ainda há "centrífugos"" on 22/05/07 17:16:21

>Ainda há "centrífugos"?


Para o Sr.Sérgio de Andrade, Jornalista

Ouço falar Tony Blair - e não ouço Labour. Pior, ouço falar José Sócrates - e não ouço Socialista.
R: -Diz o Sr. Sérgio Andrade , não ouço, não ouço Labour não ouço socialismo etc e tal ….Tretas Sr. Jornalista tretas… o Sr. não ouve porque não lhe convêm ouvir!

Por isso, quase foi uma surpresa verificar que, nesta Europa cada vez mais amorfa, ainda há quem fale a língua própria dos valores que defende. No frente-a-frente com Sarkozy, Ségolène Royal falou Socialista.

-Tal como Ségolène Royal o Sr. Sócrates o Sr. Guterres o Sr. Mário Soares e outros que tais; todos eles se apresentaram ao Zé povo com roupagem socialista, ele era o Socialismo de 1975 ele foi o socialismo em liberdade, o socialismo democrático, eles eram socialistas a torto e a direito….- Só não ouviu quem não quis ouvir, ou fez orelhas moucas.
Mas os Povos ouviram e acreditaram, e esse foi o seu mal acreditaram que esta gente lhes falava verdade que efectivamente com os socialistas no governo a sua qualidade de vida melhoraria que haveria futuro para os seus filhos
Agora a Sr.ª Ségolène, num puro acto de desespero quando já provava o sabor amargo da derrota gritou eu sou socialista mas ninguém a acreditou. -E sabe o sr.jornalista porque?
Se não sabe, eu explico, os povos já estão fartos de gente que diz ser aquilo que não é.
-Quando se apanha no poder/governo faz exactamente o contrario daquilo que lhes prometeu que governa contra aqueles que os elegeram, é só olhar para traz e ver o que fizeram do projecto Europeu do Pôs-Guerra os partidos socialistas ou sociais-democratas.
As mentiras e embustes, que não é possível o estado social Europeu que a Europa esta a envelhecer que a segurança social esta em risco que é necessário fazer mais sacrifícios porque ele é a (Globalização/ ou melhor digo eu a Globo – colonização) e tal e coisa
E as pessoas a verem os grandes grupos económicos a encherem-se. Os lucros gigantescos destas corporações os ordenados chorudos dos seus administradores que antes, ou depois passam ou passaram pelos governos, uns socialistas outros sociais-democratas de mãos dadas com os liberais e afins.
A que mãos vão parar a mais valia produzida pelos trabalhadores? – Quem tem beneficiado dos ganhos de produtividade conseguidos com a revolução cientifica ou técnica? – Que em vez de melhorar a vida das pessoas como seria lógico, as tem escravizado. - Não seria dos socialistas e sociais-democratas pararem e pensarem um pouco nisto todo e inverterem o caminho ou estão a espera que os Povos acordem e os risquem de vez da História!? – É que pelo caminho que isto leva mais cerdo que tarde a maré um dia enche e depois não digam que o café tem formigas.
Claro que perdeu as eleições não por ser uma "centrífuga", e escapa à lei da gravidade do tal Centro. Ou, como agora se diz, o Centrão. Na verdade, perdeu as eleições porque ela e os seus pares abriram o caminho aos Sarkozy de todas as latitudes.( “tornou-se na grande meta dos políticos.”) Resistem ainda alguns núcleos tão aguerridos como pequenos - mas que nada podem fazer contra o poder das massas.=&&& As massas querem Centrão - uma política de que a “Esquerda” diga que "podia ainda ser pior" e a Direita comente que "do mal o menos".

(Até Paulo Portas já quer virar um pouco mais à esquerda, em demanda do Santo Centrão...).

Em Portugal, o socialismo - onde pára ele? Quando estou a falar em socialismo, não estou a pensar em utopias,
R:-Pois o mal é esse, o senhor e outras pessoas bem intencionadas não pensar em utopias. O Sr. esquecesse que sem utopias não há futuro se Colombo, Magalhães o Gama ou Gil Eanes e outros tivessem feito a vontade as respectivas tripulações de argonautas que os acompanharam nas suas viagem cheias de utopias talvez hoje ainda “diríamos que a Terra é o centro do universo “digo eu. -Sim numa política verdadeiramente social, virada tanto quanto possível para o bem-estar dos cidadãos. Mas o mais que temos é um socialismo que às maiorias vai dando.
R: eu diria tirando, uns bons nacos ao que tanto custou a conquistar aos nossos pais e avós, enquanto "os outros" navegam de vento em popa. Já poucos parecem apostados em meter pela direita …
R:- Ainda mais a direita do que já estamos, o Sr. já reparou na precariedade do emprego a forma como os trabalhadores são despedidos pelos tubarões das multinacionais em fuga depois de terem recebido avultados subsídios estatais que saem dos impostos de todos nós. Já reparou que esta situação se assemelha em muito ao que ocorria nos anos 30 e 40 do Portugal salazarista onde os trabalhadores se tinham de sujeitar a trabalhar umas horas por semana, conforme a vontade ou necessidade do patrão, é que já falta muito pouco para lá chegarmos e olhe que na profissão do Sr. já é de ontem essa prática - o Centrão é muito mais cómodo e, eventualmente, mais fácil.
“Da Baia de Cascais” não, não é isso a baia de cascais é o nome de uma canção dum grupo que agora não me recordo mas existe.

Porque o Povo na sua inconsciência aparente, sabe que é nas ruas e não nas urnas que se forja o futuro
. Aos sonhadores restará a frase de despedida de madame Royal "A minha capacidade de revolta mantém-se intacta!".
-Penso o contrario aos sonhadores, restará lutar para transformar o sonho em realidade
-Quanto a forma como madame Royal se despediu foi bonita mas nada mais; além de não ser original já outros “socialistas”disseram algo parecido.
Helena Roseta anda a arranjar as quatro mil assinaturas necessárias para concorrer à Câmara de Lisboa e, se as conseguir, haverá lugar para ter a esperança de que pelo menos em Lisboa ainda não se instalou o Centrão, de armas e bagagens.
-R:- Pois só assim é porque o Sr. primeiro-ministro não quis fazer a vontade ao seu camarada Alegre, e toda a gente sabe o porquê..
-
Mas será uma questão de tempo, pois a tendência europeia é, cada vez mais, para a criação de novas Uniões Nacionais, com "condottieri" firmes (Sócrates, no nosso caso) na tarefa de satisfazer o Centrão (já os romanos diziam que "no meio está a virtude", não é?...)
R: Até que um dia caiu o império.
E toda agente sabe como foi ou já se esqueceram?

Espero, pelo menos, que Helena Roseta acabe por dizer também que a sua capacidade de revolta se mantém intacta! Para que o sonho não morra de vez.
R: Esteja descansado que a senhora arquitecta não se esquecera de lhe fazer a vontade.
Além disso a dita senhora não é virgem nestas coisas de autárquicas ou não se lembram
Eu penso que foi o centrão que derrotou a madame Ségolène a sua falta de coragem para enfrentar os problemas da França e da Europa de forma séria e honesta não teve uma altitude de combate ao poder estabelecido foi tímida nada tinha para oferece ao Povo Francês que disse de uma forma categórica não ao neoliberalismo do tratado constitucional europeu. Os socialistas franceses não souberam ou não quiseram ouvir a mensagem que a sociedade francesa tem vindo a dar há uns tempos a esta parte, e é claro os eleitores votaram Sarkozy, não porque estejam do acordo com as suas ideias mas foi o que falou com mais verdade e disse ao que ia…: prometeu-lhes “segurança” nas ruas de França ou seja serviu-se da demagogia fascista para derrotar a demagogia pseudo -socialista. Da madame Royal .

[ Next Thread | Previous Thread | Next Message | Previous Message ]


Post a message:
This forum requires an account to post.
[ Create Account ]
[ Login ]
[ Contact Forum Admin ]


Forum timezone: GMT+0
VF Version: 3.00b, ConfDB:
Before posting please read our privacy policy.
VoyForums(tm) is a Free Service from Voyager Info-Systems.
Copyright © 1998-2019 Voyager Info-Systems. All Rights Reserved.